Ele tem um ar de superioridade impossível de disfarçar.

Está sempre em busca da primeira oportunidade de depreciar um amigo ou parente, vomitando besteiras para os constranger na frente dos seus familiares.

Só precisa de três palavrinhas mágicas para ter orgasmos mentais e dormir satisfeito como o soldado que combateu o bom combate: “1) Multinível… 2) é… 3) Pirâmide!”.

Sua sede de desconhecimento é insaciável. Traz com prazer, na ponta da língua, histórias de pessoas que não deram certo no Marketing Multinível.

Mas, convenientemente, se esquece das milhões de famílias que vivem da Venda Direta e MMN, movimentando mais de R$ 50 bilhões ao ano no Brasil.

Sente-se à vontade para criticar as escolhas de quem está em movimento, mas jamais vai se dispor a trabalhar duas horinhas a mais por dia para colocar uma comida melhor em casa.

Esse é o arrogante de fora do Multinível.

Alguém com nome e sobrenome. Você, certamente, lembrou deste seu parente ou amigo próximo que tem uma vida comum. Um emprego comum. Que puxa saco de um chefe comum. Ou que tem uma aposentadoria tão comum, que mal dá pra pagar as contas comuns do dia a dia.

É um fracassado que se alimenta das críticas que faz a pessoas decididas a viverem algo incomum.

Mesmo assim, muitas vezes você pensa em desistir de tanto o arrogante martelar na sua cabeça que este negócio não é para o seu bico.

Que só alguns poucos chegam ao topo.

Que é tudo lavagem cerebral.

Que ninguém presta e que você deve se contentar com pouco, assim como ele.

Não deixe o arrogante de fora do Multinível destruir seu negócio

Existem duas formas de lidar com o arrogante de fora do Multinível: colocando-o no lugar dele ou agindo de forma bem-humorada.

Imagine o seguinte diálogo:

Arrogante: “E aí, como tá essa pirâmide? Já ficou rica ou ainda tá enriquecendo os outros?”

Você: “Pois é, gostei tanto da pirâmide, que estou indo morar no Egito. Você não quer comprar os meus produtos pra ajudar na passagem? Aliás, tem um perfume aqui que você tá precisando…”

A única reação dele será rir, ou mudar de assunto ou até mesmo comprar algo de você.

De qualquer forma, não perca tempo tentando entendê-lo. É só alguém que deseja o seu mal, para não ter que lidar com os próprios fracassos.

 Já parou pra pensar, de verdade, o que pode ter de errado no MMN?

Pense bem: o que pode haver de errado em um modelo de negócios que você ganha por vender produtos e indicar seus amigos?

Do iFood à Magazine Luiza, todas as empresas já contam com algum modelo de ganhos por indicação.

A única diferença para o Multinível são os bônus em vários níveis de remuneração.

Nas empresas sérias do nosso mercado (e todo mercado tem empresas sérias e outras nem tanto), tudo isso é feito com lógica e segurança. É fácil enxergar as diferenças entre Marketing Multinível e pirâmide financeira.

Você não se acha capaz de aprender a vender alguns produtos e indicar o negócio para os seus amigos?

Neste caso, obviamente, é justo pensar em desistir.

Mas não por causa do arrogante que está louco para lhe ver fracassar, e sim por você.

Fábio Guedes é jornalista e atua desde 2017 na Venda Direta e Marketing Multinível, construindo estratégias de conteúdo e comunicação institucional para grandes empresas e lideranças do mercado. Atualmente, presta consultoria de Comunicação e Marketing para empresas de Venda Direta, MMN e Franchising e é editor-chefe do portal upline.news

Deixe um comentário

© 2022 Todos os Direitos Reservados a Upline.News

Assine nossa Newsletter

Receba em primeiro lugar as novidades e conteúdos exclusivos do Upline.News



This will close in 0 seconds