A guerra pela atenção está cada vez mais feroz.

É o anúncio que pipoca na tela a todo momento com uma proposta de dinheiro fácil.

É o guru digital prometendo enriquecimento com o curso que ensina a vender curso.

E são as próprias oportunidades lícitas de renda extra imediata, como motorista de aplicativo, assistente virtual, marketing de afiliados e tantas outras que competem indiretamente com a Venda Direta e o Marketing Multinível.

Como competir nessa guerra pela atenção?

Diante de um bombardeio de opções, não há como negar que está mais complexo o caminho para atrair e manter os novos consultores no negócio.

Afinal, eles têm pressa pelo resultado e estão sendo seduzidos diariamente para esses outros caminhos.

Por tudo isso, já não dá mais pra simplesmente ensinarmos as ações do líder e esperar pra ver se o novo consultor se sairá bem.

Todos nós sabemos que os maiores ganhos desse negócio vêm do longo prazo, mas existe um caminho até chegar lá.

E essa jornada passa por oferecer condições para que alguns objetivos financeiros se cumpram o mais rápido possível – de preferência na primeira semana.

É daí que nasce a necessidade de as empresas e lideranças dividirem as responsabilidades e se unirem numa espécie de patrocínio responsável compartilhado.

O que é o patrocínio responsável compartilhado?

O patrocínio responsável compartilhado nada mais é do que uma ação conjunta entre a empresa e os líderes para auxiliar o novo consultor a avançar e aumentar as suas possibilidades de sucesso no negócio.

O objetivo deve ser conhecer a fundo o perfil de cada novo consultor, oferecer uma jornada clara para ganhar dinheiro e não deixá-lo perder o foco com as distrações que, certamente, vão surgir em seu caminho.

A seguir, algumas sugestões neste sentido:

 Pesquisa pós-recrutamento

Se cada pessoa tem uma necessidade e um perfil diferente, qual o sentido de entregar o mesmo conteúdo para todas elas?

Não seria muito mais eficaz conhecer as dores e os desejos desse novo consultor e depois entregar uma sequência de conteúdos pra ele ter ganhos financeiros o mais rápido possível?

Tudo pode começar com uma mensagem de boas vindas e uma pesquisa rápida enviada direto no Whatsapp do seu novo consultor, compartilhando as respostas com o líder acima.

E se o seu sistema não integra com uma automação de Whatsapp, você pode ter alguém a princípio para fazer isso manualmente (e repensar o seu sistema).

Construção de uma jornada clara e personalizada para o novo consultor

A partir daí, a jornada pode prosseguir com o envio de informações estratégicas, conteúdos e treinamentos específicos para gerar resultado rápido.

Esse funil de relacionamento pode envolver uma mensagem do presidente, guias digitais de início rápido, tutoriais do Escritório Virtual, treinamentos de venda e construção, incentivos promocionais e outros materiais que se julgar necessários

Tudo isso, claro, sempre buscando criar uma conexão do novo consultor com o líder mais próximo, para que ambos caminhem juntos na mesma direção.

Foco inicial na Venda Direta e Venda Social

Você pode ou não concordar, mas essa é uma visão que tenho muito clara ao acompanhar de dentro das empresas o perfil predominante dos consultores: a maioria só quer saber como vender.

E, convenhamos, é muito mais simples alguém colocar dinheiro no bolso vendendo um produto do que apresentando uma oportunidade de Marketing Multinível.

Por isso, até mesmo para atrair e reter gente de fora do mercado, é mais produtivo focar inicialmente em vendas e depois ensinar a construção de rede.

Com crença no produto e na empresa (e dinheiro no bolso!), esse novo consultor terá muito mais segurança e disposição para direcionar sua atenção às estratégias que o levarão à renda residual.

Compartilhamento de indicadores com as lideranças

Se o objetivo maior do patrocínio responsável é ampliar a retenção, é preciso munir as lideranças de dados fundamentais para o acompanhamento desses novos consultores.

Por exemplo: número de novos consultores na sua equipe por período; quantidade de novos que realizaram a recompra em 30, 60 e 90 dias; quantidade de novos com uma indicação direta; quantidade de novos com uma indicação direta e indireta; filtragem por perfil de revendedor e construtor etc.

São leituras básicas de números que estão dentro da empresa e vão oferecer um diagnóstico mais certeiro pra entender o momento do negócio e montar um plano de ação com base em fatos, e não em “achismos”.

É fácil culpar os líderes por uma eventual falta de duplicação, mas a empresa está fazendo o seu papel de ajudá-los a identificar os gargalos e oportunidades na sua equipe? 

Duplicação digital

É obrigatório também oferecer a todos os consultores ferramentas digitais que facilitem a prospecção de clientes e o recrutamento online.

Eu listei algumas dessas ferramentas aqui, mas o básico do básico é um recrutador automático e uma loja virtual decente.

Do contrário,os consultores ficarão presos ao boca-à-boca físico, num momento em que a Venda Direta tradicional já se rendeu ao digital, segundo a própria ABEVD.

Hoje, muitas estratégias digitais são duplicáveis e, portanto, precisam fazer parte do arsenal das empresas.

Infelizmente, por uma série de motivos, o mercado brasileiro ainda está muito atrasado em relação a isso. Mas dá pra virar esse jogo.

Benefícios para a empresa

Garantia de que o novo consultor recebeu todos os conteúdos necessários para ter seus primeiros resultados

Criação de uma relação direta e humanizada com o novo consultor

Padronização da linguagem e duplicação correta das informações 

Parceria com as lideranças

Benefícios para o novo consultor

Acesso a um passo a passo claro e objetivo para conquistar seus resultados na empresa, sem ficar paralisado por excesso ou falta de informações

Apoio conjunto da empresa e da sua liderança para avançar no negócio

Benefícios para a liderança

Processo de retenção automática rodando diariamente na sua equipe

Acesso a dados estratégicos que a empresa colherá do seu novo consultor

Aumento da retenção da sua equipe, com menor esforço de patrocínio responsável

Otimização de tempo para recrutamento e promoção do negócio

É profissionalização ou morte

Com tantos inimigos à sua espreita, cada vez haverá menos espaço para o amadorismo no Marketing Multinível.

Das várias mudanças necessárias para o crescimento do mercado nacional, o patrocínio responsável compartilhado é uma das mais simples e baratas para cumprirmos o papel básico de oferecer uma jornada que leve à conquista dos primeiros resultados.

Não é a solução para todos os problemas, mas é um bom começo para ampliar a retenção nas nossas empresas.

E você, o que acha dessa proposta? Manda aqui nos comentários pra avançarmos nessa discussão.

Fábio Guedes é jornalista e atua desde 2017 na Venda Direta e Marketing Multinível, construindo estratégias de conteúdo e comunicação institucional para grandes empresas e lideranças do mercado. Atualmente, presta consultoria de Comunicação e Marketing para empresas de Venda Direta, MMN e Franchising e é editor-chefe do portal upline.news

2 Comentários

Deixe um comentário

© 2022 Todos os Direitos Reservados a Upline.News

Assine nossa Newsletter

Receba em primeiro lugar as novidades e conteúdos exclusivos do Upline.News



This will close in 0 seconds